Como preparar um reclamado

Como preparar um reclamado

Você sabe como preparar um reclamado em uma reclamação trabalhista? Hoje, selecionamos algumas dicas importantes para você

As reclamações trabalhistas são uma realidade na rotina de empresas. Como advogado, você sabe as melhores práticas para preparar um reclamado?

Dentro da relação advogado e cliente é muito importante que exista um vínculo de confiança.

Em muitas ações trabalhistas, o reclamante busca brechas contratuais para encontrar razões para ingressar com uma ação.

Por isso, o primeiro passo é trabalhar de forma consultiva, instruindo o cliente sobre como se comportar na relação contratual para evitar possíveis falhas.

Quando um advogado explica ao seu cliente as potenciais oportunidades de reclamação em uma relação de trabalho, as empresas terão mais conhecimento para direcionar o seu relacionamento pautado nas boas práticas.

Como resultado, o índice de reclamações trabalhistas diminui consideravalemente.

Em muitos casos, a má fé após o desligamento, ou o aconselhamento errôneo ao empregado, faz com que ele ingresse com reclamações trabalhistas.

Não há como prever se isso irá, ou não acontecer, no momento da contratação.

Nesse caso, o melhor recurso para o empregador é possibilitar a criação de uma cultura positiva que transforme a relação de trabalho em algo proveitoso.

Sabemos que funcionários possuem uma tendência baixa a ingressarem com reclamações trabalhistas contra empresas que gostaram de trabalhar, ou que admiram.

Por outro lado, quando essas reclamações chegam, é imperativo ao advogado, estar na mesma página dos acontecimentos.

Hoje, vamos dar algumas dicas para você, advogado, preparar o reclamado e aumentar suas chances de êxito na defesa de um processo trabalhista.

Mas, antes, vamos falar, suscintamente, da importância da atitude consultiva do advogado nas empresas.

Reclamado

A importância da atitude consultiva do advogado nas empresas

Muitas empresas só buscam um advogado quando o problema aparece. Após o recebimento de uma intimação, os empresários buscam um advogado que poderá auxiliá-los na defesa.

Aqui o problema já aconteceu.

Alguma atitude da empresa, ou algum comportamento do empregado, ou ex-empregado, o fizeram pleitear por uma indenização.

Mas, no mundo ideal, prevenir que problemas relacionados à reclamações trabalhistas aconteçam, deve, também, ser o papel do advogado trabalhista que atende empresas.

A consultoria jurídica com foco em direito trabalhista, deve, nas empresas, ajudar a criar um ambiente que minimize os riscos de que reclamações trabalhistas apareçam na porta das empresas.

Por isso, é importante, chegar ao cliente com essa oportunidade.

Sabemos que o Brasil é tido como o campeão de reclamações trabalhistas no mundo.

Esse fato não se dá apenas pelo ambiente de trabalho comprometido. Acontece também quando há má fé de algum dos lados do contrato de trabalho.

Só em 2016, a Justiça do Trabalho recebeu 3,9 milhões de novos processos, sendo que há 2,5 milhões de processos em tramitação no Brasil.

Se compararmos o Brasil, primeiro lugar no ranking de ações trabalhistas, com o segundo lugar, que é a Alemanha, temos um dado alarmante.

O Brasil recebe, anualmente, 3,6 milhões de ações trabalhistas. Já a Alemanha, segunda colocada, tem, anualmente, 593 mil processos relacionados ao mesmo assunto.

Ajudar a mitigar esse risco para as empresas deve ser parte do propósito do advogado.

Sendo assim, mesmo que você tenha a oportunidade de entrar em uma empresa por conta de uma reclamação trabalhista, proponha um trabalho consultivo para que isso não se repita.

Em um ambiente com reclamações trabalhistas, sempre há a oportunidade para consultorias e treinamentos voltados a melhorar a qualidade do trabalho e criar uma cultura que diminua as chances disso se repetir.

Como preparar um reclamado?

Agora, vamos ao tema central desse artigo.

Mesmo que haja a oportunidade de uma consultoria para evitar que futuras reclamações cheguem até a empresa, o primeiro passo é resolver o problema presente.

Para isso, você deve saber preparar o seu reclamado, para que você tenha o caso sob controle, e evitar surpresas ao longo do processo.

#1. Estabeleça um vínculo de confiança

A confiança é o primeiro passo para o sucesso de uma relação entre cliente e advogado.

Mesmo que o sigilo entre advogado e cliente ajude a iniciar um vínculo de confiança, o advogado precisa conquistar a confiança do seu cliente para ter todas as circunstâncias sobre controle.

Por isso, o advogado precisa conquistar a confiança do reclamado.

Seja verdadeiro, encontre vínculos pessoais, e sempre use a sinceridade a seu favor.

Estabeleça, por exemplo, que a confiança é vínculo essencial para garantir qualquer tipo de vitória.

Deixe isso claro à empresa, e pergunte a ela, o que você precisa para isso acontecer.

Ter a confiança é o primeiro passo para saber tudo sobre a relação trabalhista e garantir uma plena defesa.

Quando vocês estiverem com um vínculo de confiança, você terá a porta aberta para encontrar as respostas que precisa.

Reclamado

#2. Oriente seu cliente para o processo

Após ganhar a confiança de seu cliente, saber exatamente tudo sobre o processo, você precisa orientar o cliente sobre o curso processual.

Pode haver algum tipo de pressão para um acordo, pelas outras partes do processo, e ele deve estar preparado para isso.

Nesse caso, como você já sabe, exatamente tudo sobre o caso, é o momento, inclusive de sugerir, ou não que haja uma proposta de acordo.

Caso não haja base para a reclamação, é importante ainda, deixar o reclamado forte o suficiente para aguentar a pressão do curso processual, o que sabemos, pode acontecer em casos de reclamação trabalhista.

Ter o seu cliente orientado é a melhor maneira de garantir que estão juntos no caso, e evitar qualquer tipo de surpresa desagradável no curso processual.

#3. Trabalhe em sua defesa

Apesar de sabermos que alguns processos se parecem com outros, eles envolvem a vida, o dinheiro e as empresas de pessoas diferentes.

Por isso, mesmo que pareça que você já viu o problema em algum lugar, não trate o caso com apenas mais 1 caso.

Prepare a sua defesa de maneira personalizada: envolva todos os sujeitos da relação trabalhista, investigue as alegações, faça entrevistas, trace uma linha de defesa e, principalmente, selecione as melhores testemunhas.

Muitos juízos tendem a dar um peso menor para as testemunhas do reclamado, por muitas vezes ainda haver vínculo empregatício.

Lembre-se disso no momento em que você optar pelas testemunhas, e oriente-as sempre para agir de forma natural, para que a pressão da audiência não estrage a sua linha de defesa.

Leve tudo isso em consideração e implemente o passo-a-passo para uma defesa efetiva.

Garanta o sucesso na preparação do seu reclamado

Defender-se em uma reclamação trabalhista pode ser um grande desafio.

Por isso, quanto mais alinhado estiver a empresa e sua defesa, maior as chances de sucesso.

Quando o advogado é proativo no curso do processo, orienta e se aproxima de seu cliente, prepara-o para os desafios, e trabalha de maneira singular em sua defesa, as chances de sucesso aumentam.

Seja visto pelo seu cliente como um elo de solução de problemas e utilize o seu conhecimento para ajuda-lo a corrigir os problemas e eliminar, de uma vez por todas, as chances dele se repetir.

Com essas dicas simples, você rapidamente poderá ser bem sucedido na defesa do seu reclamado.

Se você quer ir além do conhecimento, e aumentar o seu repertório de petições, pode ainda adquirir nosso pacote de petições trabalhistas, já atualizadas de acordo com o novo código de processo civil.

Você terá mais de 497 modelos de petições:

  • Modelo de petições iniciais facilitando suas ações.
  • Modelo de recursos para ajudar a ganhar tempo.
  • Maior agilidade e eficiência em suas ações, agrupado por casos práticos.
  • Modelo de manifestações.
  • Todos os materiais em formato .doc para você editar.

Quer saber mais? Acesse agora as petições trabalhistas.

Deixe uma resposta

Fechar Menu